35 fragmentos
           sp-arte
     são paulo
  2016











A gastroperformance ‘35 Fragmentos’ foi apresentada pela primeira vez na Embaixada Brasileira em Madri e posteriormente exibida na feira SP-Arte. Nessa performance, o diálogo entre 35 pessoas de culturas diferentes revela a transitoriedade e a fragilidade do âmbito individual. As falas e os sons mesclam memórias e sonhos, expondo a individualidade como um não-lugar.

Simultaneamente, a performance questiona sua própria validade como linguagem. Segue-se um impasse caótico em que as cabeças questionam sua presença ali, e terminam propondo seu próprio sacrifício como solução. Quem já participou de uma gastroperformance sabe que a comida não é mero adereço. Todo cardápio produzido exige tanto cuidado quanto seu mise-en-scène. As receitas e técnicas são rigorosamente elaboradas para articular os cinco sentidos, numa verdadeira alquimia que salienta igualmente o sabor e a estética.

Em Trinta e Cinco Fragmentos, a comida foi modelada no formato de cabeças humanas, despertando uma infinidade de sensações contraditórias no público. As cabeças eram quatro pratos diferentes:

1. Mousse de berinjela defumada, pasta de pimentão com nozes, salada de grãos com pimenta libanesa e romã.

2. Mousse de seis queijos com tomates-surpresa recheados de pesto de rúcula ou olivada.

3. Crémeux de chocolate meio amargo, mousse aerado de paçoca, crocantes de pé de moleque.

4. Mousse de curau de milho cremoso, goiabada mole, crocante cristalizado de coco.